Padroeira da Paróquia da Santíssima Trindade do Capelo

Santa Ana ou Sant’Ana foi mãe de Maria, avó de Jesus Cristo.

Sant’Ana, cujo nome em hebraico simboliza “graça”, pertencia à família de Aarão e seu marido, São Joaquim, pertencia à família de Davi.

Sant’Ana era estéril e, por esse motivo, o casal fora censurado e humilhado, pois a esterilidade naquele tempo era atribuida à mulher amaldiçoada por Deus. Assim, São Joaquim, confiando no poder divino, retirou-se no deserto para rezar e fazer penitência. Foi então que lhe apareceu um anjo e lhe comunica que suas preces teriam sido ouvidas.

Algum tempo depois, Sant’Ana ficou grávida de Miriam, que em hebraico significa “Senhora da Luz” e traduzido para o latim como Maria.

Na década de 1960, o Papa Paulo VI associou o dia 26 de julho aos pais de Maria. Por esse motivo se comemora o dia dos Avós.

Santa’Ana é a padroeira dos avós, mas tambem é invocada pelas mulheres que não conseguem engravidar e ainda é padroeira da educação por ter educado Nossa Senhora e influenciado profundamente na educação de Jesus.

No Capelo, a festa em honra de sua Padroeira, realiza-se normalmente no penúltimo Domingo de Julho, ou no dia 26 desse mês quando coincide com um Domingo; tem um Tríduto Preparatório, com a pregação da Palavra de Deus e celebração do Sacramento da Reconciliação.

No dia da festa o ponto alto é a Missa Solene e a Procissão, percorrendo esta algumas ruas do Capelo, acompanhada por várias filarmónicas e com muito povo. A par destas celebrações existem arraiais com concertos de filarmónicas, quermesse, arrematações, jogos tradicionais e bar com iguarias regionais.